DO AÇO AO BRONZE

 

GALERIA BEATRIZ ABI-ACL INAUGURA EXPOSIÇÃO DOS ESCULTORES CÉLIA COUTINHO, FÁTIMA SANTIAGO E PAULO COELHO

 

 

“DO AÇO AO BRONZE”, passando pela madeira, é a exposição que reúne esculturas de três dos mais expressivos artistas plásticos mineiros: Célia Coutinho, Fátima Santiago e Paulo Coelho. A mostra será aberta no dia 11 de junho, às 19 horas, na Galeria de Arte Beatriz Abi-Acl, localizada na rua Santa Catarina, 1155, no bairro de Lourdes, em Belo Horizonte, A mostra ficará aberta ao público até o dia 6 de julho, no horário de segunda-feira a sexta-feira, das 9 às 18 horas e aos sábados, das 9 às 13 horas.

 

Os três escultores, embora com trajetórias distintas, têm como ponto em comum a paixão pelo aço inox e pelo bronze como materiais para a criação de suas obras. Segundo eles, a opção pelo aço inoxidável se deve, sobretudo, pela alta resistência à oxidação atmosférica, pela durabilidade, pela resistência às variações bruscas de temperatura e, principalmente, pela maleabilidade, modernidade e leveza que empresta à obra acabada. Chapas de aço, oxidadas ou não, ganham contornos e formas inimagináveis, contrastando com o peso real do material. Na plasticidade e possibilidades construtivas do aço, Célia Coutinho, Fátima Santiago e Paulo Coelho se encontram.

 

Célia Coutinho – A escultora Célia Coutinho apresenta obras executadas em mármore reconstituído, aço oxidado, chapa de aço com pintura automotiva e fibra de vidro.  No seu trabalho, observa-se que o contraste das quinas vivas, dos ângulos com as curvas e a superfície lisa empresta contemporaneidade à construção da figura humana que se distancia da expressão realista. A artista procura obter uma relação dinâmica, ao combinar forma, ritmo e movimento. “Privilegio o uso do aço por suas qualidades plásticas e construtivas e por se tratar de matéria prima abundante na nossa região”, explica a artista. Segundo ela, a oxidação como tratamento de superfície é usada para obter cor e textura. “Embora modifique a aparência, cor e textura não suprimem a percepção do aço. Além disto, a oxidação traduz a ação do tempo”.

 

Fátima Santiago – Os trabalhos de Fátima Santiago são executados em aço inox e aço USI-SAC 300, um material resistente, que suporta mudanças climáticas, portanto, suas esculturas podem ser perfeitamente colocadas em áreas externas, como jardins e praças públicas. Suas obras têm como foco o movimento e a forma feminina. Teatro, danças e eventos rotineiros são a sua inspiração.

 

Fátima Santiago, escultora contemporânea, nasceu em Pompéu/MG, reside e trabalha em Belo Horizonte/MG. Estudou Odontologia, Escultura e Gravura na UFMG. Atualmente cursa História da Arte Contemporânea - Pós-Graduação/PUC- MG. Expôs individual e coletivamente em Brasília- DF, Rio de Janeiro-RJ, São Paulo-SP e Belo Horizonte-MG. Tem como meta de trabalho a obra pública, destacando-se as obras instaladas no Pão de Açúcar/Morro da Urca, no Rio de Janeiro-RJ; Estrada Real/São João Del Rei-MG; Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins-MG e Praça Antônio Mourão Guimarães (Praça da Cemig), em Contagem- MG.

 

Paulo Coelho – Engenheiro mecânico com extensão em eletroeletrônica, telecomunicações e economia, após 30 anos atuando nessas áreas, Paulo Coelho decide estudar cursar Artes Plásticas na Escola Guignard/UEMG, em 1992. Sua primeira exposição individual aconteceu no espaço Telemig (atual Oi) em 1998. Desde então, vem realizando exposições individuais em Belo Horizonte, São Paulo e Rio de Janeiro.

 

Nesta exposição, Paulo Coelho vai apresentar trabalhos em madeira, aço oxidado e aço inox. “Nos trabalhos em madeira, gosto de passar imagens surrealistas, nas quais insiro figuras ou parte delas, em bronze ou estanho, nos levando a sonhar”, explica o escultor. “Já com o aço” – prossegue -, “procuro dar às chapas rígidas, movimento e leveza. Ora portais sugerindo passagens, ora curvas aliadas a esferas, nos induzindo um olhar ao infinito”.

Obras

P4
P4
P4250165.JPG
P4250165.JPG

Abertura

Do aço ao bronze

Catálogo 

Do Aço ao Bronze - Esculturas

Célia Coutinho, Fátima Santiago, Paulo Coelho